Santo Estêvão e mais 77 municípios contarão com ampliação de serviço de reconhecimento facial e de placas

Andar nas ruas sabendo que o espa√ßo p√ļblico é monitorado por c√Ęmeras capazes de registrar e identificar criminosos, armas, placas de carros e atitudes suspeitas. O que um dia foi fic√ß√£o cient√≠fica j√° levou à pris√£o de mais de 200 suspeitos em Salvador e est√° sendo ampliado pelo Governo do Estado para outros 77 munic√≠pios baianos, 39 ainda neste ano. O investimento de cerca de R$ 665 milh√Ķes foi autorizado nesta ter√ßa-feira (27) pelo governador Rui Costa, em solenidade no Centro de Opera√ß√Ķes e Intelig√™ncia (COI), da Secretaria de Seguran√ßa P√ļblica (SSP), na capital.

"Nós temos agora talvez a melhor tecnologia do pa√≠s nesta √°rea. H√° cerca de tr√™s anos, implementamos um projeto piloto de reconhecimento facial na cidade de Salvador, fruto de visitas que fizemos à Europa e à China. Essa tecnologia serve para prevenir crimes, socorrer pessoas e para a funcionalidade da cidade. No projeto piloto tivemos absoluto √™xito, inclusive durante os carnavais, com a pris√£o de mais de 200 pessoas e a eleva√ß√£o substantiva da atividade da Seguran√ßa P√ļblica", afirmou o governador.

Ainda de acordo com Rui Costa, a Bahia j√° conta com 23 centros de comunica√ß√£o instalados, todos eles conectados. "O planejamento é que todas as cidades que fazem parte do projeto tenham acesso a essa intelig√™ncia artificial, a esse recurso tecnológico. O que muda é que, antes, a identifica√ß√£o era feita pelo policial, visualmente. Agora, o próprio sistema identifica criminosos, suspeitos, armas e placas de ve√≠culos".

Rui destacou que apenas cerca de 5% dos crimes s√£o julgados e se tornam condena√ß√Ķes. "A impunidade estimula e perpetua a pr√°tica criminosa. Ent√£o, esse investimento, além de prevenir os crimes, vai possibilitar a pris√£o do suspeito e ainda propiciar que o sistema judici√°rio baiano possa ter elementos comprobatórios dos delitos cometidos".

Para o secret√°rio da Seguran√ßa P√ļblica, Ricardo Mandarino, o investimento vai dar muito mais resolutividade para a Seguran√ßa P√ļblica. "O sistema é capaz de identificar facilmente as pessoas que s√£o procuradas e tem uma coisa que o governador falou que é muito importante, identificar crian√ßas perdidas e pessoas desaparecidas. H√° pouco tempo, um coreano estava perdido da fam√≠lia aqui em Salvador e foi encontrado com a ajuda de algumas c√Ęmeras".

Também na oportunidade, Rui convocou a iniciativa privada, dizendo que a tecnologia tem capacidade para integrar imagens de pontos comerciais, ag√™ncias banc√°rias e outros locais de risco. "Nós podemos multiplicar os olhos da Seguran√ßa P√ļblica na Bahia com o ingresso da iniciativa privada a esse projeto", ressaltou.

Tecnologia

As c√Ęmeras estar√£o em postes, viaturas e na palma da m√£o dos policiais. O tenente-coronel Marcos Oliveira, superintendente de Tecnologia da SSP, explicou como funciona a tecnologia. "Dentro do nosso contrato est√£o previstos quatro tipos de pontos de imagem. S√£o c√Ęmeras de reconhecimento facial de fluxo aberto, para locais p√ļblicos, de fluxo controlado, tem c√Ęmeras de an√°lise situacional e de leitura de placas. Além disso, os dispositivos que est√£o sendo colocados nas m√£os dos nossos policiais s√£o dispositivos com capacidade de fazer captura de face, levar para nossa Central, e fazer o reconhecimento facial através do nosso sistema. Todo policial, com equipamento em m√£os, poder√° fazer a atividade do reconhecimento facial em tempo real".

Segundo Oliveira, outra inova√ß√£o contratada é a tecnologia LTE. "Essa tecnologia n√£o é exclusiva da Seguran√ßa P√ļblica, mas contratamos uma faixa exclusiva para a seguran√ßa p√ļblica, para transmiss√£o de dados e imagens sem que seja necess√°rio concorrer com o fluxo da telefonia. Tudo isso encriptado para dar ao policial na ponta a informa√ß√£o que ele precisa sem concorrer com a telefonia comum, que também usa essa tecnologia, mas em outras faixas".

Municípios beneficiados

Rui explicou que o critério de escolha dos munic√≠pios para receber a tecnologia foi o tamanho. "O tamanho do munic√≠pio coincide com as ocorr√™ncias de homic√≠dios. Os maiores munic√≠pios s√£o os que apresentam maiores √≠ndices", afirmou.

Os 39 munic√≠pios que v√£o contar com a tecnologia ainda este ano s√£o Salvador, Cama√ßari, Lauro de Freitas, Sim√Ķes Filho, Candeias, Dias D¬īÁvila, Mata de S√£o Jo√£o, S√£o Sebasti√£o do Passé, Vera Cruz, S√£o Francisco do Conde, Pojuca, Itaparica, Madre de Deus, Feira de Santana, Alagoinhas, Santo Antônio de Jesus, Vitória da Conquista, Jequié, Guanambi, Brumado, Juazeiro, Paulo Afonso, Jacobina, Senhor do Bonfim, Irec√™, Itaberaba, Itabuna, Ilhéus, Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Eun√°polis, Valen√ßa, Itamaraju, Barreiras, Lu√≠s Eduardo Magalh√£es, Bom Jesus da Lapa, Santa Maria da Vitória, Ibotirama e Seabra.

As outras 39 cidades que ser√£o contempladas em 2022 s√£o: Serrinha, Cruz das Almas, Santo Amaro, Euclides da Cunha, Catu, Santo Estev√£o, Maragogipe, Entre Rios, Amargosa, Esplanada, Cachoeira, Olindina, Uba√≠ra, Saubara, S√£o Miguel das Matas, Nova F√°tima, Caetité, Rio de Contas, Itiru√ß√ļ, Érico Cardoso, Jussiape, Casa Nova, Capim Grosso, Pindoba√ßu, Novo Triunfo, Ponto Novo, Prado, Itacaré, Ubat√£, Alcoba√ßa, Cairu, Santana, Serra Dourada, Taboca do Brejo Velho, Lap√£o, Andara√≠, Len√ßóis, Mucug√™, Vale do Cap√£o (Caet√™-A√ßu/Palmeiras).

Inovação

Além de aumentar o n√ļmero de munic√≠pios atendidos pela tecnologia, o projeto traz mais uma inova√ß√£o, a ado√ß√£o de 3.917 terminais de r√°dio comunica√ß√£o de voz, v√≠deo e dados que ser√£o implantados em viaturas das unidades da Pol√≠cia Militar da capital e regi√£o metropolitana. Os chamados r√°dios transceptores permitir√£o o acesso imediato das equipes policiais nas ruas aos alertas emitidos pelos sistemas de reconhecimento facial e de placas, em tempo real.