Após ameaça de paralisação, Bolsonaro fala em auxílio para 750 mil caminhoneiros

Foto: Antônio Cruz/ABr

Foto: Antônio Cruz/ABr

Após a defini√ß√£o de uma paralisa√ß√£o dos caminhoneiros no sudeste do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta quinta-feira (21), que pretende pagar um aux√≠lio para 750 mil trabalhadores da categoria. A a√ß√£o seria uma compensa√ß√£o ao aumento no pre√ßo do diesel.

"Nós vamos atender aos caminhoneiros autônomos. Em torno de 750 mil caminhoneiros receber√£o uma ajuda para compensar o aumento do diesel. É através deles que as mercadorias, alimentos, chegam aos quatro cantos do pa√≠s", declarou Bolsonaro. O presidente, no entanto, n√£o informou detalhes sobre o aux√≠lio.

Grupos de caminhoneiros prometem uma nova paralisa√ß√£o a partir de 1¬ļ de novembro, caso suas reivindica√ß√Ķes n√£o sejam atendidas pelo governo Bolsonaro, entre elas a queda do pre√ßo do diesel. Em reuni√£o no Rio de Janeiro, no s√°bado (16), associa√ß√Ķes de motoristas decidiram que o "estado de greve" se dar√° pelo per√≠odo de 15 dias.