Pedra fundamental do IF Baiano em Santo Estêvão é lançada

A educação da Bahia receber√° investimentos expressivos do Governo Federal. Com a presença do presidente Lula, em Salvador, na segunda-feira (1¬ļ de julho), o Ministério da Educação (MEC) anunciou um total de R$ 478,3 milhões para a consolidação das universidades federais.

Durante a solenidade, foi lançada a pedra fundamental do novo campus do Instituto Federal Baiano (IF Baiano) no munic√≠pio Santo Est√™vão.

Entre os projetos destacados estão a construção da Escola de Medicina Veterin√°ria e Zootecnia na Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Salvador, com um investimento de R$ 16 milhões, a construção da Escola de M√ļsica na Ufba, também em Salvador, com R$ 15 milhões, e a construção do Laboratório de Engenharia Civil na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), em Teixeira de Freitas, com um investimento de R$ 15,9 milhões. A consolidação das universidades federais envolve um investimento total de R$ 153 milhões em 26 obras.

A expansão das universidades federais inclui a criação de um novo campus da Ufba em Jequié, com um investimento de R$ 60 milhões. Além disso, foram anunciados oito novos campi de Institutos Federais nos munic√≠pios de Itabuna, Maca√ļbas, Poções, Remanso, Ribeira do Pombal, Ruy Barbosa, Salvador e Santo Estevão, cada um com um investimento de R$ 25 milhões.

A consolidação e expansão dos hospitais universit√°rios também foram contempladas. A Maternidade Climério de Oliveira da Ufba, em Salvador, passar√° por reforma e ampliação com um investimento de R$ 95,7 milhões. Outras reformas incluem a recuperação estrutural de v√°rias instalações da Ufba, com R$ 34,6 milhões, e a implantação de uma √°rea de manipulação de produtos estéreis no Hospital Universit√°rio da Ufba, com R$ 1,1 milhão.

Outros investimentos na educação incluem a aquisição de ônibus escolares para 141 munic√≠pios, com um aporte de R$ 66 milhões, a construção de 67 creches com termo de compromisso em 94 cidades baianas, totalizando R$ 313 milhões, e a criação de 38 escolas em tempo integral, com um investimento de R$ 383 milhões. Essas iniciativas visam melhorar a infraestrutura educacional e garantir um ambiente de aprendizado mais adequado para os estudantes.

Acompanhantes de Gyn