Dengue: 2024 foi ano que registrou mais mortes em duas décadas

Foto: Pexels/ilustrativa - Bahia.ba

Foto: Pexels/ilustrativa - Bahia.ba

O Brasil registrou a marca de 1.256 mortes por dengue em 2024. O nĂșmero divulgado, nesta quarta-feira (10), representa um recorde, jĂĄ que, em mais de 20 anos, o paĂ­s não contabilizava um nĂșmero tão alto de óbitos por dengue em um só ano. Até então, em uma série histórica iniciada no ano de 2000, o recorde era de 2023, quando o paĂ­s contabilizou 1.179 mortes por dengue durante todo o ano.

A informação consta na mais recente atualização do Painel de Monitoramento das Arboviroses, que é abastecido por dados do Ministério da SaĂșde. Em relação ao nĂșmero de casos da doença, o paĂ­s soma mais de 3 milhões de registros em 2024. O painel indica também que o coeficiente de incidĂȘncia da doença no paĂ­s é de 1.508 casos provĂĄveis para cada 100 mil habitantes.

A unidade da Federação com maior incidĂȘncia é o Distrito Federal, que contabilizou mais de 207 mil casos somente neste ano, com taxa de 7.358,9 infecções a cada 100 mil habitantes. Segundo o Ministério da SaĂșde, a alta quantidade de casos registrados neste ano tem relação com fatores como as mudanças climĂĄticas e a circulação de mais de um sorotipo do vĂ­rus.

Dengue – A dengue é uma doença infecciosa transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti. Com maior incidĂȘncia no verão, tem como principais sintomas: dores no corpo e febre alta. Considerada um grave problema de saĂșde pĂșblica no Brasil, a doença pode levar o paciente à morte.

No geral, a dengue apresenta quatro sorotipos. Isso significa que uma Ășnica pessoa pode ser infectada por cada um desses micro-organismos e gerar imunidade permanente para cada um deles, ou seja, é possĂ­vel ser infectado até quatro vezes.

Os primeiros sinais, geralmente, não são especĂ­ficos. Eles surgem cerca de trĂȘs dias após a picada do mosquito e podem incluir: febre alta, que geralmente dura de 2 a 7 dias, dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, fraqueza, dor atrĂĄs dos olhos, erupções cutâneas, nĂĄuseas e vômitos.

Acompanhantes de Gyn