Vírus altamente contagioso tem sido o principal responsável pelos casos de infecções respiratórias em crianças

Foto: Conas

Foto: Conas

Um v√≠rus altamente contagioso tem sido o principal respons√°vel pelos casos atuais de infecções respiratórias em crianças.

Primeiro, a Valentina foi parar na UTI. Agora, é o irmão g√™meo, o Enrico, que continua internado. Foi o agravamento dos sintomas da bronquiolite que mandou os dois para o hospital. A mãe, a enfermeira Fabiana Vilela Nascimento, estava atenta.

"A piora é muito r√°pida. Ela de manhã estava bem, um pouquinho cansada. À noite, eu tive que vir correndo aqui para o hospital. [O alerta foi a] parte respiratória, respiração curta, barriguinha afundando. O Enrico ficou em casa. A gente ficou acompanhando, mas a√≠ teve uma piora dessa parte respiratória, desse cansaço, e a√≠ a gente teve que trazer ele no s√°bado também", conta Fabiana.

Os hospitais infantis estão lotados de casos como o dos g√™meos. O principal causador de bronquiolite é um v√≠rus respiratório chamado sincicial, mais conhecido como VSR. Segundo o √ļltimo boletim da Fiocruz, ele é respons√°vel por 58% dos casos de s√≠ndrome respiratória aguda grave. Em seguida, v√™m os v√≠rus influenza, causadores da gripe, em cerca de 25% dos casos. E o da covid, 8%.

Os sintomas são parecidos com um resfriado, e a maioria das pessoas se recupera em alguns dias. O VSR fica grave quando ataca quem é mais vulner√°vel.

"Ele é um v√≠rus que pode acometer, que pode infectar qualquer pessoa em qualquer faixa et√°ria. Mas a grande diferença é que, nas crianças, principalmente naquelas crianças com menos de 2 anos de idade, ele costuma causar uma doença chamada bronquiolite, que é uma inflação das pequenas vias aéreas, dos bronqu√≠olos, que são aquelas ramificações finais dentro do pulmão. Então, a criança tem dificuldade de respirar e fica com muita secreção", diz Francisco Ivanildo de Oliveira, infectologista do Sabar√° Hospital Infantil.

Para evitar que o VSR e outros v√≠rus respiratórios continuem se espalhando é importante lembrar das lições que aprendemos com a Covid. Em caso de sintomas de gripe, usar m√°scara e não mandar os pequenos para escola ou para creche, não circular com beb√™s em aglomerações e dar para as crianças todas as vacinas dispon√≠veis.

A Anvisa aprovou no m√™s passado uma vacina contra o v√≠rus sincicial aplicada em gr√°vidas, que cria anticorpos que protegem os beb√™s nos primeiros meses de vida. Ela ainda não est√° dispon√≠vel no Brasil, mas as vacinas contra gripe e Covid estão e podem proteger crianças a partir dos 6 meses.

"Os beb√™s ficam doentes muito r√°pido e também melhoram r√°pido, mas tem que ficar alerta", conta Fabiana.

Acompanhantes de Gyn